domingo, 20 de setembro de 2015

Como assim já acabaram?

Lá se foram os três amados meses de férias... Deitar à madrugada e acordar em plena noite do dia seguinte (ninguém faz isto, pois não?). Deixar as rotinas de lado e viver a vida loca. Tudo isso vai acabar ou já acabou para os queridos estudantes que andam por aí. É triste ter de começar a acordar com cara de poucos amigos, cedo com o nosso amigo despertador, ao tempo em que estamos molengões e com preguiça. Ir aturar colegas, professores, o mundo... É doloroso, mas ao mesmo tempo nem tanto. Existem coisas positivas que podemos extrair desta situação. O nosso corpo deixa de ser tão preguiçoso, o que é muito bom para a saúde. Para aqueles que querem emagrecer, as rotinas de alimentação podem e acabarão por serem melhoradas... O cérebro acorda connosco nesta nossa fase da nossa vida. Basicamente, voltamos a ser inteligentes.

Foram férias gradáveis. Ao contrário dos outros anos, este ano não fui à praia. Simplesmente não me apeteceu. Talvez os exames me tenham sugado toda a vontade de me aventurar por ela (embora eu saiba que na universidade as coisas serão mil vezes mais puxadas). E se fui à piscina foi única e exclusivamente no Gerês, num passeio de fim-de-semana.

Parece que não, mas fiz uma boa parte das coisas que eu tinha planeado. Coloquei a leitura em dia, lendo, no total em três meses, cerca de oito livros (palmas para mim, recorde de vida); atualizei e descobri novas séries; comecei a ver animes, dos quais tenciono ver muitos mais; descansei a cabeça, abstraindo-me de tudo e mais alguma coisa; saí mais do que as outras vezes; apercebi-me de que já tenho 17 anitos e que muita coisa vai mudar.

Por estar mais crescida, talvez, estas férias foram as melhores férias em toda a minha vida. Sei que mais estão para vir, mas pela primeira vez, a sensação de ter descansado e me divertido está mais acesa do que nunca e isso faz-me sentir muito bem. Não estou lá muito stressada com as aulas, embora saiba que daqui a uns dias o meu humor pacífico há de se modelar...

Mas o melhor de tudo, é que novas férias estão por vir. Em dezembro há mais. Mas até lá, vamos ter de gramar com três meses de aulas e muito trabalho. Mereço.

Sem comentários:

Enviar um comentário