segunda-feira, 7 de setembro de 2015

BOOKS \\ Dicas para oferecer livros

primeiro repost relacionado com o meu antigo blog, Livros da Meia Noite

Fonte fotográfica: Tumblr

Seja quando surge um aniversário, o Natal, ou quando queremos ser uns queridos para com aqueles que nos são mais próximos, oferecer um livro nunca é fácil. Ora porque oferecemos o segundo ou o último livro de um trilogia ou saga, ora porque não sabemos que géneros é que agradam a pessoa em questão. A verdade é que, embora o livro seja um objeto que possa ser utilizado apenas uma vez e colocado na prateleira para mais tarde ou no futuro, também arrecada um certo valor. E hoje trago-vos dicas de como oferecer um livro, para que a tarefa se torne mais simples.


1. Perguntar sempre à pessoa que tipo de livros é que ela gosta.
Existem pessoas e pessoas e os seus gostos muitas das vezes as definem. É muito importante quando temos uma noção dos gostos dos nossos amigos. Não convém oferecermos um livro só porque entrámos numa livraria e identificámos, de certa forma, o rosto da pessoa na capa de um livro. NUNCA ofereçam um livro por este ter uma capa bonita ou uma sinopse interessante, pois muitas das vezes não é isso que encanta a pessoa a quem o queremos oferecer, mas sim as suas preferências.

2. Tem em conta a sua wishlist.
Eu sou daquele tipo de pessoas que gosta de fazer listas e listas de livros que quero ler ou comprar. É de grande valor quando temos a oportunidade de oferecer aquele livro que alguém estava à espera do momento certo para ser comprado ou porque não o tinha encontrado na sua livraria preferida. Antes de oferecerem um livro, verifiquem a lista de desejos dos vossos amigos e os livros que eles já têm, de modo a evitarem-se duplicados.

3. Livros pequenos são sempre um bom começo.
Imaginemos que vocês não têm acesso à wishlist de um amigo ou esse mesmo amigo não é muito de ler, mas vocês querem que ele comece a ter uma vida cerebral saudável. A dica neste terceiro ponto é comprarem livros minimamente pequenos de modo a que a pessoa não se assuste com um calhamaço (por exemplo, os livros de George R. R. Martin), ou não se sinta desconfortável e na "obrigação" de ler aquele livro enorme só porque foi oferecido... Um bom aliado dos livros pequenos são os livros de bolso, que para além de serem mais baratos do que as versões originais, também conseguem suportar entre 100 a 200 páginas! (o que não chega a ser muito).

4. De uma boa pesquisa surgem bons resultados.
E quem é que nunca se deixou influenciar pelos ratings que andam por aí? Se não tiveres conta, cria uma no Goodreads e pesquisa por autores e livros que sejam bem acolhidos pelos leitores que avaliam o seu trabalho. Se o Goodreads não for o suficiente, o Google também há de ajudar!

5. Singulares ou Sagas?
Muitas das vezes, quando conhecemos a pente fino uma pessoa, temos uma pequena noção daquilo que ela gosta de ler e quais as suas preferências, assim como a sua situação financeira. Se essa mesma pessoa tiver a possibilidade de todos os meses (ou de duas em duas semanas) comprar um livro, oferecer uma saga ou trilogia é uma boa solução, porque para além da pessoa não dar pausas à sua leitura, ter em mãos o primeiro livro de uma saga é sempre uma boa desculpa para que ela possa comprar mais livros. Por outro lado, se essa pessoa só conseguir comprar livros de vez em quando, um livro singular (ou seja, um livro único que não pertença a nenhuma saga ou trilogia) proporciona bons resultados porque assim, se a pessoa gostar muito do livro, já não tem aquela necessidade de gastar dinheiro em livros, quando esse mesmo dinheiro pode fazer falta noutras ocasiões.

6. Descontos, descontos, o melhor amigo do homem.
Pegando no ponto anterior, na parte dos livros singulares, os descontos podem também animar um pouco a pessoa que vai oferecer o livro e a pessoa que o vai receber. Eu não sei quanto à Fnac porque fica muito longe da minha casa para eu lá ir, mas na Bertrand, pelo menos, há sempre descontos imediatos e em cartão. Todas as semanas, uma série de livros estão entre 20% a 50% de desconto em Cartão Leitor Bertrand, ou seja, para quem tiver o cartão, na compra de um livro ou artigo na loja, recebe-se um valor no cartão (tendo em conta a percentagem disponível), que se pode utilizar para descontar a partir do dia seguinte, ou ir acumulando até terem um valor que vos permita levar livros de borla para casa (o sonho de qualquer um). Mas para isso, precisam de comprar!
Ao serem clientes registados da Bertrand (ou seja, ao terem o cartão), estão habilitados a receberem emails acerca de novos livros e dos descontos a serem realizados. Isto é ou não é agradável aos ouvidos daqueles que pensam em oferecer aquele livro desejado por alguém? Ao descontarem num livro ou ao terem dinheiro no cartão para descontar, ao invés de oferecerem um livro singular, podem oferecer dois ou três à mesma pessoa!

7. Livros de bolso.
Como eu já referi no ponto 3, os livros de bolso são grandes aliados dos livros pequenos por serem mais baratos do que os originais e por também se modificarem entre livros de 100 a livros de 600 ou mais páginas. Para além destas vantagens, os livros de bolso (como o nome indica) são perfeitos para caberem dentro de malas, de modo a não ocuparem muito espaço. Se têm um amigo que goste de ler, assim como de viajar, os livros de bolso serão o seu maior cúmplice.

8. Estradas infinitas.
Porque ler não é ficarmos colados a um sofá ou na cama e devorar o livro de uma só vez (há quem o faça, mas essas pessoas já estão num outro nível de leitores surreais). Por vezes, os leitores têm de fazer boas pausas para uma nova dose de boa informação e, para marcar os melhores momentos, nada melhor do que um marcador de livros "caseiro". Sim, daqueles que nós mesmos podemos fazer, oferecendo em conjunto com um novo livro.
Estes são uns exemplos que podem ser feitos em casa. Eu já experimentei fazer dois deles, e um deles uso desde o dia em que o encontrei no Pinterest.

Fonte fotográfica: Pinterest








Ideias simples, fáceis e super rápidas de se aplicarem... E para não falar que são super bonitas, muito mais baratas e feitas do coração.

9. Lê antes de oferecer.
Se inicialmente já tinhas uma pequena ideia do que oferecer a um amigo, tenta arranjar antes uma cópia para ti e verifica com os teus próprios olhos se o livro é bom. Embora os gostos sejam diferentes, se de alguma forma fores um leitor moderado, com certeza os vossos gostos hão de coincidir. Se o livro que escolheste para oferecer te agradar, só significa que de algum modo a pessoa a quem irás oferecê-lo sentirá o mesmo prazer que tu ao lê-lo.

10. Sugestões da Lyne
Se mesmo com estas dicas, sentem-se pouco preparados para comprarem livros para oferecer, deixo-vos aqui algumas sugestões.



Caso queiram mais dicas ou tenham sugestões a dar, deixem nos comentários.
Espero que vos tenha ajudado com este post.
Boas compras e boas leituras.

2 comentários:

  1. Realmente é muito difícil oferecer livros a uma pessoa ou mesmo comprar um livro que ela ainda não tenha lido ( no caso dos leitores muito ativos ) pois as vezes queremos fazer uma surpresa e ao fazer demasiadas perguntas acabamos por estragar tudo! Obrigada pelas dicas , vou tentar seguir :)

    ResponderEliminar