15 de novembro de 2015

Blog Related \\ A madrinha da Lyne


Parece ser a coisa mais estranha de sempre, mas a verdade é que este blogue é batizado. A sua madrinha simplesmente foi avisada de que era madrinha e pronto. Mas não foi ao acaso. É verdade que não houve nenhuma cerimónia, nem tão pouco um padre que jogasse água benta para cima do portátil. E penso que foi melhor assim, pois os custos de arranjo talvez excedessem o custo de um portátil novo. O conceito de "madrinha" está ligado àquela cuja função de mãe passa a ter valor quando a mãe biológica não está mais presente. Não que eu pense em abdicar disto, jamais!, mas a pessoa em questão é tão importante para a minha vida como para este meu "filho".

Penso que nunca me expliquei bem o porquê de ter criado um blogue. O certo é que eu sempre encontrei na escrita um refúgio para os meus pensamentos. Por não ser muito de falar, as palavras pintam de mim a minha imagem e os meus sentimentos. As correntezas da minha alma e as ideias que fazem maratonas entre si. A dita cuja madrinha, surgiu na minha vida quando eu pensei que as amizades virtuais eram tão perigosas como as ilustravam. Arrisquei, conheci, digo mesmo que amo esta pessoa como uma irmã e vejo-a, também, como inspiração. Porque a inspiração não vem apenas do observar um quadro do Seurat e indagarmo-nos de onde surgiu tanta paciência e perspicácia para fazer um quadro só com pontos. A inspiração também provém das pessoas que nos fazem bem, que de certa forma nos ensinam de que a vida pode ser desenrolada sem muitas complicações (exetuando os fones que quando saem de uma mala ou bolso, parecem vindos do inferno).

Eu criei um blogue porque há muito tempo entrei em contacto com esta pessoa. Porque esta pessoa já tem o seu espaço há três anos. Já desde aquele tempo que eu me senti iluminada por este mundo enorme a que chamamos blogosfera. Ele tem vindo a espalhar-se mais e mais, e os seus adeptos têm vindo a surgir por todos os cantos. Seja para falarem de música, relatarem o seu dia-a-dia, por terem o sonho de serem o próximo Fernando Pessoa. Este mundo que nos liga é admirável. E a Beatriz Cruz também.


Para quem desconhece, a Beatriz é a autora do blogue "Simples e Complicada", e foi ele que plantou em mim a vontade de experimentar ter uma casa só minha. Levei três anos para o fazer, mas eis que o fiz. A Beatriz é uma pessoa muito forte. Ela já passou por muita coisa, e quando eu digo isto não o digo a brincar. Ela é uma das pessoas mais corajosas, com a idade que tem, que eu já conheci. E eu sinto-me a pessoa mais babada e orgulhosa por ter estado aqui desde aquele momento em que nos conhecemos até hoje. Em relação ao blogue dela, eu sempre a encorajei quando ela se sentia "mal" por não ter inspiração, e hoje ela age da mesma maneira para comigo. Quando lhe peço ajuda para algo, conselhos e dicas, não há momento em que ela recuse. No que ela puder ajudar, ela fá-lo de coração. E eu só tenho a agradecer a força que ela me diz para eu ter; ao entusiasmo que ela me passa quando me envia mensagens a dizer que o meu blogue está a ir no bom caminho; ao amor que ela me dá, mesmo quando nunca nos encontrámos pessoalmente; e principalmente por isto, por ela não me permitir desisitir de nós duas, quando temos a plena noção de que não será hoje ou amanhã que nos encontraremos, mas talvez daqui a uns meses quando uma de nós tiver as condições para nos movimentarmos para a cidade uma da outra e trocar abraços e lágrimas de alegria.

Permiti-lhe ser a madrinha deste meu espaço por ela ter tanta ou mais influência em mim do que os muitos bloggers que eu tenho vindo a conhecer. Sem descurar ninguém, pois todos aqueles que eu sigo, inspiram-me de certa forma. Mas a Beatriz abriu-me as portas para isto, facultou-me a força, o foco e a fé para eu fazer o que faço (as tuas citações, Panda). A Beatriz é uma das razões pelas quais eu estou aqui, sentada no portátil, a escrever esta publicação.

E se estiveres a ler isto, quero que saibas que tanto eu como outras pessoas, vemos em ti uma luz que ilumina qualquer beco que anseie pela fuga da escuridão. Mesmo sem saberes, consegues ofuscar o mal que te possa rodear, mostrando a guerreira que és. Agradeço-te por toda a força; por teres aceite, de coração aberto, esta função na vida deste meu blogue; e desejo, do fundo do meu ser, que tenhas muito sucesso agora e no futuro.

(e agora sim, podem erguer o copito de champanhe, chá ou água que tenham nas mãos... Ou simplesmente o vácuo).


4 comentários:

  1. E é isto que me faz chorar, é isto que me põe um sorriso na cara, são estas as palavras lindas que amo ler! Não têm como explicar tudo aquilo que és e me fazes sentir, és uma amiga espectacular, sempre pronta a ajudar o próximo (e eu que nem tão próxima da tua casa estou, mas sempre próxima de coração), sempre a insentivar os outros, com uma força e garra que mais ninguém têm. É por isto, é por tudo isto, todos estes posts, todo o blog, cada detalhe, é disso que me orgulho, é de ti que me orgulho e é maravilhoso poder dizer que sou madrinha de um blog fantástico como este e que sou amiga de uma pessoa fantástica como tu!
    Poderia escrever por horas e tentar explicar ao mundo como é bom ter uma amizade como a nossa, mas acho que todos nós temos uma amizade mais que especial, com quem nos sentimos bem e quem consideramos um irmão, pode não ser de sangue, mas é de um coração com muito amor para dar. E por isso eu digo-te, estás de parabéns, por tudo isto, ainda tens tanto para alcançar e eu sei que vais conseguir, porque tu sempre consegues, pode levar tempo, mas com essa tua garra, vontade e vida que há em ti, tu sempre consegues e é isso que eu acho fascinante, o facto de nunca desistires! Por isso eu te digo, NUNCA DESISTAS! Nem mesmo quando achares que já não vale apena, porque vale, porque ler os teus posts já virou rotina, porque me fazem bem e eu sei que a muitas outras pessoas também, por isso nunca desistas. Quero ver o meu afilhado crescer, e crescer cada vez mais! E é para isso que cá estou, para ajudar no que for preciso. Desejo-te os maiores votos de felicidade, mas isso já tu sabes, e toda a força e sorte possivel, porque isso tu mereces :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quem chorou agora fui eu. Tudo o que eu tiver para te dizer, digo-to sempre, a toda a hora. As pessoas são o que são pelas circunstâncias que as rodeiam, e podes crer que tu és daquelas pessoas que me faz bem, com a qual é impossível não ter uma conversa todos os dias, só mesmo para eu saber se estás bem, se estás viva, se será possível abraçar-te e agradecer-te por tudo. Obrigada pelo retorno, pelas palavras e pelo carinho. <3

      Eliminar
  2. A Beatriz é uma madrinha babada, aposto eheh :D Ainda bem que decidiste aventurar-te por estas bandas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que sim ahahah Também acho. Penso que foi uma das melhores decisões que tomei :D

      Eliminar