12 de dezembro de 2015

Séries \\ How To Get Away With Murder (2014 S1)

Quase toda a gente deve estar a par da premissa desta série, mas para o caso de nunca terem sido "bombardeados" com tal informação, aqui estou eu para vos ajudar. HTGAWM é uma série que nos leva a conhecer Annalise Keating (Viola Davis), uma professora e advogada muito bem-sucedida que, numa turma com cerca de cinquenta ou sessenta alunos, destaca apenas cinco para trabalharem com ela. Ao longo da mesma, vamos acompanhando a vida destas seis pessoas (e mais algumas), principalmente quando os alunos de Annalise se vêm dentro de um homicídio. Tendo como base todas as lições dadas pela professora, eles têm de arranjar mil e uma maneiras de se verem livres das provas e defenderem-se a eles mesmo.

Digamos que esta série não me era novidade. Tal como há uns dias, antes das férias de verão terem começado, já eu tinha devorado os dois primeiros episódios da primeira temporada. A falta de tempo e vontade (há que ser sincera) obrigaram-me a colocar de parte esta obra prima (mas por incrível que pareça, tive tempo para outras séries... How fake I am). Comentei aqui no blogue que esta série fazia parte da minha lista para ver nas férias, mas acontece que a curiosidade arrastou-me novamente para ela, o que consequentemente levou-me a devorar quinze episódios em uma semana. 

HTGAWM é daquelas séries que nos obrigam a pensar, raciocinar, fazer uso do nosso lado intuitivo. Para quem quiser perceber como é que cada episódio está organizado, a paciência é o ingrediente secreto. Digamos que logo no primeiro episódio deparamo-nos com quatro dos cinco alunos com a boca na botija, com o corpo do morto nas mãos e o pânico de se quererem ver livres daquele fardo. E, no momento a seguir, empurram-nos para o primeiro dia de aulas com Annalise, onde ninguém se conhecia. E assim se vão passando os episódios. Por muito confuso que possa parecer, esta "técnica" utilizada trama-nos e bastante. Não por ser complicada. Não faz comichão à complicação. Mas por nos induzirem a pensar e suspeitar de tudo e no capítulo seguinte, lá estamos nós confusos e a roer as unhas por mais e mais respostas.
Algo que me fascinou nesta série foi essa mesma técnica de gravação e montagem das cenas. Intercalar o futuro com o presente e nomeadamente com o passado é a matéria ideal para nos ajudar a estudar as cenas. No momento em que Annalise está a abordar um tema, a apresentar os seus clientes e a preparar os seus alunos de modo a praticarem as suas teses, a cena do assassinato e a solução para tal estão no ar. E para nos explicarem as coisas mais a fundo, cenas do passado são dispostas como peças do puzzle em falta. Mas engane-se quem pense que esta história centra-se única e exclusivamente em um assassinato. São dois assassinatos que estão ligados um ao outro (por motivos diferentes ou quase idênticos) que nos provocam tal ansiedade para dar continuidade à trama.

Para além de retratar a maneira de pensar dos advogados, dos assassinos e do mundo em geral, HTGAWM aborda todos os tipos de temas, tais como o adultério, o sexo, a homossexualidade, o conflito de interesses, as drogas, o amor, a falta de ética, etc.. Acredito que para muitos que andam por aí, esta série possa não ser tão fácil de digerir por abordar estes temas e tantos outros. Mas não são apenas os temas que manipulam a nossa mente. A escolha dos atores para darem vida às suas personagens não poderia ter sido melhor. De uma individualidade incrível, cada personagem tem a sua história, a sua maneira de pensar, os seus distúrbios. Todas elas esfregam-nos na cara situações que nos fazem refletir acerca das nossas vidas e do quão perturbadas podem ser as nossas cabeças quando nos atiram para uma situação bastante complicada.


Ninguém é inocente nesta história. Cada personagem tem um segredo escondido, mesmo que não seja seu diretamente. O caminho percorrido por este grupo de advogados para tentarem solucionar um homicídio que tem as provas demasiado "fáceis", está carregado de muitos obstáculos e enigmas que parecem não ter fim... E no final das contas, nem tudo é o que parecia ser.

Há que erguer os traseiros do sofá e aplaudir cada ator deste elenco. Mas principalmente a Viola Davis, que dá a vida a uma das personagens mais carismáticas de sempre. Annalise parece ser uma mulher forte e segura de si, mas as suas vivências marcaram-na de tal forma que ela teve a necessidade de construir uma barreira que a divide do mundo, mas ao mesmo tempo que a faz ser respeitada por quem passa por ela. A sua profissão de advogada caiu-lhe mesmo bem e para nos mostrar que ao contrário dos seus "colegas", Annalise é das poucas que usa a ilegalidade para fazer o "bem". Penso que não escolheram melhor. Davis tem um talento para estar numa cena toda sorrisinhos e no momento a seguir com a cara mais trancada de sempre, impondo um silêncio absoluto de quem a rodeia. Magnífico.
Para quem nunca viu esta série, eu prometo que não se arrependerão se dedicarem um dia para verem metade da primeira temporada. O vosso lado detetive vai despertar de tal maneira que a primeira questão que nascerá em vós será "mas porque é que eu nunca vi isto?". Cenas bem conseguidas, ambientes que nos transportam sem nos apercebermos, personagens que nos fazem pensar. Não percam mais tempo ao se decidirem. Abram os manuais e aprendam como defender um assassino.

6 comentários:

  1. HTGAWM é sim uma obra prima. E merece todo e mais algum reconhecimento. Fico feliz por teres gostado. Prepara-te para a segunda temporada. É ainda mais genial!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há palavras certas que me ajudem a descrever o quão fabulosa é esta série. E já, já a seguir vou começar a ver a segunda temporada. Estou super ansiosa!

      Eliminar
  2. Depois de uma primeira temporada fantástica, temi que não conseguissem continuar com o mesmo nível de qualidade na seguinte. Felizmente esta segunda temporada continua óptima e mantiveram o estilo de gravação com saltos temporais, que referiste e bem, como sendo um dos pontos mais fortes da série. A Viola Davis é excepcional e mereceu o Emmy de Melhor Actriz :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São opiniões como as tuas que me deixam ainda mais entusiasmada para continuar com a viagem pelas séries. Se tu e mais uns quantos dizem que a segunda temporada continua um máximo, então significa que não posso mesmo perder :D
      E sim, a Davis é de outro mundo, sem dúvida!

      Eliminar
  3. Agradeço todos os dias à Internet por esta série. É uma das minhas preferidas! E é como o Jota diz, prepara-te para a segunda temporada...está brutal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A internet é um salva-vidas, de facto eheh
      Mal posso esperar para começar a segunda ronda! :D

      Eliminar