segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

TAG \\ Amo VS Odeio


Recentemente fui nomeada pela Catarina França, do blogue MMLBYCF, para participar da tag "Amo vs Odeio". Por incrível que pareça, há uns dias vi esta mesma tag no blogue d'A Sofia World e por acaso até fiquei bastante interessada em fazê-la. Visto que fui nomeada, torna-se então "oficial" a minha entrada nisto. Então, a tag consiste em dizermos dez coisas que amamos em confronto com dez coisas que não gostamos assim tanto e, no final, nomear mais dez pessoas para o fazerem. Eu acho esta iniciativa bastante interessante porque, para além de nos conhecermos melhor, sempre temos mais um motivo para atualizarmos o nosso espacinho... E para não falar de que no futuro será bastante interessante compararmos as nossas próprias ideias. Sem mais demoras, aqui vamos nós.


10 Coisas que amo


1. Comer - Quem nunca, minha gente? Comer é uma atividade que nos dá energia e felicidade em simultâneo. Não deve existir sensação melhor do que sentir aquele aroma doce de um bolo, a textura cremosa de um chocolate ou mesmo a frescura de um copo de água em qualquer hora do dia. Sem dúvida que encher a pança é uma atividade bastante produtiva;

2. Dançar - Seja em casa, com os Exclusive, no meio da escola com a música aos altos berros, não há altura do dia em que não mexa o esqueleto. Dançar sempre fez parte da minha vida e seria bastante pecaminoso da minha parte de não tivesse genes à la Drake em qualquer momento do dia (embora saiba que até danço bastante bem). A sensação de aprender uma coreografia nova, de criar uma, embora não seja nada de mais, aquele ardor na alma e no corpo inteiro após um treino intensivo... Vocês teriam de experimentar como é ter um amor destes tão grande na vida;

3. Livros - E não poderiam faltar os meus bebés na lista, não é verdade?; 

4. Receber dinheiro - Não sejamos hipócritas... Se não fosse pelo dinheiro, nem metade das coisas que fazemos seriam feitas. Eu adoro quando recebo dinheiro, por muito pouco que ele seja. Sinto que ganho logo uma espécie de poder para fazer as coisas que quero. Seja para comprar um tablet de chocolate ou um livro de bolso. O dinheiro move mundos;

5. Saber que os meus desenhos têm a minha identidade neles - Ou seja, poder saber que estou a crescer enquanto artista e, que neste momento, todos os meus desenhos têm o meu traço por terem sido feitos por mim;

6. A minha família - E quando digo família incluo, também, os amigos que considero irmãos. Não há muito que se possa dizer nesta frase, certo?;

7. A blogosfera - Direi, eternamente, que me ter atirado de cabeça para este mundo foi a melhor coisa que eu fiz. Saber que posso escrever acerca do que me der na gana, desabafar, ler textos fantásticos e conhecer espaços igualmente maravilhosos... Não há nada que poderá substituir toda a emoção que existe neste processo de se ser blogger... E quem o é sabe perfeitamente do que falo!;

8. O meu reflexo sorridente no espelho - Há pouco, escrevi um texto em que falava do meu problema de peso e muitas foram as vezes em que  me encarar não era uma tarefa fácil. Hoje, passados anos e após muito tempo ali a cultivar o amor próprio, já me é possível sorrir a mim mesma e não há sensação melhor do que esta;

9. Os pequenos grandes momentos ao lado das pessoas que amo - De uns tempos para cá, tenho vindo a dedicar-me de alma e coração às pessoas que amo de verdade, seja dando-lhes comida, um elogio, um abraço inesperado ou com uma piada que eu sei que lhes fará o dia. Arrisco-me a dizer que nunca antes me sentira assim tão afortunada por ter pessoas com quem eu sei que poderei contar durante o presente e o futuro. Aprendi a selecionar as minhas pessoas e afirmo de cabeça erguida que isso não é nenhum ato egoísta! Se queremos amar os outros, temos de nos amar em primeiro lugar e só o poderemos fazer de forma indireta se escolhermos as melhores pessoas para nos rodearem... E é exatamente isso que eu tenho vindo a fazer;

10. Amo as coisas que amo - Pura e simplesmente. Existem coisas que por muito que tentemos perceber, jamais terão uma explicação. O segredo é sentir e viver cada momento intensamente como se fosse o último. Se não cumprirmos com isto uma vez, temos os outros dias para tentar... Simples!


10 coisas de odeio


1. Sentir que não tenho tempo para as coisas que quero fazer;
2. A palavra "odiar";
3. Que me aconselhem a fazer coisas que eu tinha em mente fazer antes da pessoa falar... Conseguem compreender?;
4. Quando a bateria termina no momento em que estou a escrever um alto testamento, seja de que assunto for. Isto já me aconteceu umas quantas vezes e a mim só me falta elaborar um colar com o carregador e fazer-me à vida;
5. Sentir que não posso comer algo por já ter exagerado com outra coisa, numa outra altura. Infelizmente, há quem não possa cometer este tipo de pecados;
6. Saber que poderia esforçar-me ainda mais em certas ocasiões e, mesmo assim, não o fazer... Embora esteja muito mais disciplinada em relação à Carolayne do passado;
7. Não valorizar as coisas que faço, seja a dançar, com os meus desenhos ou mesmo com as coisas que faço para mim mesma. No fundo no fundo, eu sei que já conquistei muita coisa, mas acaba por chatear quando me martirizo sem necessidade. Uma coisa a mudar, sem dúvida!;
8. Ter músicas no telemóvel que sei que nunca mais ouvirei. Só dificultam a vida daquelas que querem ser ouvidas;
9. Saber que, num dia qualquer, tudo pode acabar num ápice. É uma sensação muito estranha;
10. Não chorar quando deveria. Reprimir os sentimentos é das piores coisas que podemos fazer e, infelizmente, não sou imune a isso...


Quem é que vou nomear...



2 comentários:

  1. Muito obrigada pela nomeação <3 Contudo, não costumo responder a tags, desculpa :o
    Gostei imenso das tuas respostas, temos algumas em comum :))

    ResponderEliminar
  2. Gostei imenso da tag, acho-a super cool :)
    with love, KATE ❤

    ResponderEliminar