4 de abril de 2016

My Fit Self Challenge \\ Acabou, mas permanecerá para sempre!

Março foi o mês do fitness, graças ao desafio criado pela Nádia do Kill Your Barbies. Segundo ela, foi elaborada uma lista de coisas que, quem quisesse participar, deveria mudar ao longo do mês e, caso já seguissem algum ponto dessa lista, o objetivo seria continuar com o bom trabalho. Eu participei do desafio e, embora não tenha falado muito acerca do assunto, a verdade é que segui um grande leque de publicações com dicas, receitas e retrospetivas dos outros participantes. Confesso que dos pontos que eu não seguia, tal como o de jantar entre as 18h e as 20h, foi-me um pouco difícil habituar-me, apesar de ter tentado umas quantas vezes... Mas pior do que não ir tentando, é desistir! Da restante lista, comecei a tomar mais atenção na compra do pão. Tendo em conta que a tarefa de comprar pão é comigo, não há compra em que eu não inclua o pão escuro no lugar do pão branco. E mesmo os meus pais quando compram pão, têm o cuidado de incluir o pão escuro e o de sementes no carrinho!

Raras são as vezes em que como fritos ou junk food, e mesmo quando o faço (idas ao fórum ou assim), opto sempre por escolher o menos possível. Antes, os meus pedidos no McDonald's eram enormes, incluindo um Big Mac menu grande, quatro chicken nuggets, sumo e gelado... Como forma de poupar dinheiro e não consumir em demasia para não estragar a vida saudável, agora já só como um ou dois ckicken bacon, batatas pequenas e bebo sempre água! Conseguem sentir a diferença? Mesmo que o estabelecimento seja o mesmo e os seus produtos provoquem consequências negativas para a saúde, é preferível que comamos uma ou duas coisitas, só mesmo para matarmos o bichinho das gordurinhas, sem nunca ficarmos na necessidade de exagerar! Também comecei a diversificar as minhas escolhas de restaurantes de cada vez que faço uma refeição fora de casa. Dou mais preferência às refeições feitas no prato e às quais posso "controlar" no que toca aos ingredientes utilizados.

De exercício físico fiz menos do que o habitual. Março foi, de igual forma, um mês que começou por ser stressante devido à escola. Quando as férias chegaram, e tendo em conta que logo na primeira semana fui ao Porto, se houve coisa que eu fiz foi caminhar! E quando se caminha por gosto, os resultados jogam a nosso favor. Comi fora na maior parte das vezes, porém, fui sempre cuidadosa com aquilo que escolhia. No lugar de ir ao McDonalds ao jantar, preferia alimentar-me com massa à la carbonara e beber chá assim que chegasse a casa, entre outras escolhas que fui fazendo. Voltando ao tema exercício, mesmo que não tenha feito da casa um ginásio e de não ter ido à maior parte dos treinos do hip hop, apercebi-me de que as idas e vindas de casa para a escola e da escola para casa a penantes rendem-me uns bons quarenta/cinquenta minutos por dia, o que para mim já é ótimo. Ando nesta rotina há coisa de dois anos e não me arrependo de preferir a caminhada aos transportes públicos pela manhã. Para além de exercitar, poder ouvir a minha música logo pela manhã, enquanto levo com a brisa fresca e renovada no rosto proporcionam-me uma maior disposição para enfrentar o dia. Sempre fui daquelas pessoas que ficam com cara de "quem comeu e não gostou" de manhã, mas desde que adotei esta mudança no meu dia a dia, que passei a ser toda sorrisos (vá, depende dos dias *risos*). Em suma, parada também não fiquei!

De um modo geral, aprendi imenso. Posso não ter transformado o meu mês a cem porcento, mas com a ajuda das muitas publicações existentes, sei que não me faltará suporte para colocar em prática outras receitas e dicas para uma vida melhor, as mesmas que me poderão acompanhar a longo da minha vida. Há que agradecer à Nádia pela iniciativa, assim como a todas as pessoas que participaram disto. Penso que a união levou-nos a todos a querer adotar estilos de vida mais saudáveis e que nos proporcionarão uma maior longevidade. São estas pequenas coisas que por vezes necessitamos para viver e sobreviver. E são, também, por coisas destas que devemos ir interiorizando nas nossas mentes ainda jovens, de que nunca é tarde para recomeçarmos diversas etapas da nossa vida que deixámos para trás. 


Sem comentários:

Enviar um comentário