sexta-feira, 15 de abril de 2016

O Dia das Artes


Manequins disponibilizadas por uma loja que iria fazer remodelações, sendo enfeitadas por alguns membros da minha turma, por espelhos partidos.

Na escola em que estudo, todos os anos em meados de abril, celebra-se o Dia das Artes. Como o nome sugere, este dia é dedicado a todos os alunos de artes daquela escola, consistindo em exposições de trabalhos, montagem de salas conforme um tema, desfiles de moda e tudo o que possam imaginar. Nos dois primeiros anos em que lá estudei, as ideias que nos eram propostas nunca iam ao encontro das ideias dos alunos da turma, mas felizmente, este ano não sofremos disso. Na disciplina de Materiais (apenas disponível no 12º), calhou-nos uma professora cinco estrelas e de uma mente bastante aberta e criativa. Raras são as vezes em que ela diz "não" a um trabalho e por mais absurda que uma ideia possa ser, ela tenta compreender o nosso ponto de vista, dá-nos dicas e faz com que se realize. Adiante!

Primeiramente, a turma este ano tinha pensado em ocupar duas salas: uma do tema anos 50 e a outra do tema Disco. Devido aos contratempos a que fomos submetidos, tivemos de optar por fazer uma disco, conjugada com algumas das ideias dos anos 50... E o destino não poderia ter sorrido mais abertamente para nós. Todos os membros da turma contribuíram com materiais, seguidamente de mão de obra. Realizámos todas as tarefas necessárias e em dois dias montámos a sala que foi, a meu ver, a que teve mais sucesso no meio de tantos outros projetos de outras turmas. Sem mencionar que o tempo não estava lá muito simpático cá fora, a verdade é que quase toda a escola agrupou-se na nossa Sala dos Espelhos, curtindo das batidas da música, comendo e bebendo. Não houve confusões, cada grupo de pessoas ficava na sua, o ambiente iluminado, apenas com luzinhas à discoteca, que se relfetiam na forragem feita nas paredes, contribuiu para que, no final das contas, aquela sala se transformasse num local confortável à vista de todos. A maior parte dos meus colegas pintou-se com tintas fluorescente que, naquele ambiente, promoveu à temática um outro retoque.


Este panorama não está a 100% nítido de modo a manter a identidade das pessoas envolvidas. Mas penso que seja visível o quase resultado da sala, com as luzes normais. Quando apagadas e substituídas, o resultado é completamente diferente.


Uma das minhas colegas, com o rosto pintado com tintas fluorescentes, que se destacam, principalmente, perto de luz negra.


Detalhes do balcão aonde se localizavam a comida, sumos e água.


Dado que o dia terminou bem, não existem motivos para que eu, fazendo parte da turma, seja demasiado modesta. Há que admitir que, devido às reações de todas as pessoas que pela sala passaram, a minha turma esmerou-se até nos ínfimos detalhes para que, no Dia das Artes, determinássemos qual o nosso verdadeiro potencial enquanto artistas e alunos daquela escola. Estou apenas curiosa para saber o que é que dirão de nós depois de termos, finalmente, derrubado o muro que fomos construindo dos sem ideias e sem imaginação, para uma vasta certeza de sermos aqueles que sabem do que é que o povo gosta!

2 comentários:

  1. Os manequins ficaram excelentes! É sempre bom escolas promoverem esse tipo de iniciativas, nem que seja por um dia. Ainda bem que essa professora é mais "prá frentex", pelo que li o resultado não podia ter sido melhor :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo que ouvi dizer de alguns professores que já lá dão aulas há bastante tempo, há coisa de uns anos, era a "Semana das Artes", o que compensa muito mais! Fica uma pessoa durante meses a preparar as coisas para durarem apenas 3h x) Mas sempre é melhor do que não se ter nada!

      Eliminar