10 de agosto de 2016

BOX-OFFICE \\ Catálogo Mensal

O mês de Julho foi rico em filmes. Embora tenha tido intenções de colocar em dia muitos mais do que vi, a verdade é que pelo meio tive umas quantas surpresas, inclusive, ter ido ao cinema por duas vezes, coisa que não fazia há demasiado tempo! Foi o mês da ação, do suspense, de algumas desilusões, mas principalmente, de divertimento! Diferente do que costumo fazer com o "3 dias, 3 filmes, 3 sugestões", hoje trago-vos uma espécie de catálogo com todos os filmes que vi ao longo do mês passado, juntamente com alguns deste mês. Fazendo as contas, todos acabam por fazer parte do mesmo ciclo de trinta dias, completando assim um mês inteiro! Adiante!


Para veres o trailer, clica na imagem
Sinopse: Já se passaram muitos anos desde que o homem conhecido como Tarzan deixou as selvas de África para viver em Londres como John Clayton III, Lorde Greystoke, junto de sua esposa, Jane Porter. Agora, foi convidado para regressar ao Congo para servir como emissário do Parlamento, sem perceber que é apenas um peão numa convergência letal de ganância e vingança, engendrada pelo corrupto Capitão Rom.

O que diz a Lyne... Eu só conhecia o Tarzan através do filme e do livro da Disney. Jamais, naquela idade, me passaria pela cabeça que, afinal, tudo aquilo foi baseado numa série de livros há muito criada. Vi este filme por influência da minha tia, uma grande apaixonada pela Disney e pelas suas histórias. Antes sequer do mesmo se apresentar no grande ecrã, eu julguei que estaria exposta a mais uma adaptação "enjoativa" com tanto amor e não muito plausível, tendo em conta algumas das adaptações que são feitas e que por vezes não cativam. O filme começou e a sede de continuar a vê-lo foi aumentando cada vez mais, saindo eu da sala de cinema com um sorriso de uma ponta à outra! A Lenda de Tarzan tem tudo na medida certa: a ação, o romance, o mistério e a fantasia. Passei a compreender ainda mais a atmosfera de toda a história, ficando até mais encantada depois de ver as personagens feitas de carne e osso. O Tarzan é muito mais do que o rei da selva; ele é a cola que une os animais aos humanos; a cola que une o amor que pode existir entre estas duas espécies, desde que ambas se respeitem, tanto em quantidade, como em qualidade; a prova de que o verdadeiro amor existe, desde o início da nossa vida no berço.

Para veres o trailer, clica na imagem
Sinopse: 1954. Edward Daniels (Leonardo DiCaprio) investiga o desaparecimento de uma paciente do Shutter Island Ashecliffe Hospital, em Boston, um hospício para os maiores assassinos do país. No local, ele descobre que os médicos realizam experiências radicais com os pacientes, envolvendo métodos ilegais e anti-éticos. Edward perscruta por mais informações, enfrentando a resistência dos médicos em fornecer-lhe os arquivos que possam permitir que o caso seja aberto. Quando um furacão deixa a ilha sem comunicação, diversos prisioneiros conseguem escapar e tornam a situação ainda mais perigosa.


O que diz a Lyne... Estaria a mentir se dissesse que este filme é perfeito para se ver durante a noite. Não é. E não porque seja mau. Aliás, este filme é tão bom que clama pela nossa sanidade para o resto do dia, a modos de preenchermos a mesma com coisas boas até à hora de dormir. Há muito tempo que não me sentia cativada por uma trama cinematográfica, ao ponto de superar o sono e o calor! Quer dizer, talvez tenha acontecido com Primal Fear, do mesmo género que Shutter Island, mas tanto um como o outro têm desfechos super diferentes, embora quase iguais. Todo este enredo é uma completa caça às bruxas, fazendo-nos sentir tão presos na mesma ilha do que as personagens principais. Se são adeptos de enigmas que não nos deixam adivinhar o seu desfecho, mesmo quando este é bastante explícito num certo ponto, então este filme é perfeito para vocês!


Para veres o trailer, clica na imagem
Sinopse: Zodiac narra a história da caça ao assassino em série conhecido como "Zodíaco", que matou em torno da área da baía de São Francisco durante os anos de 1960 e início de 1970, deixando várias vítimas na sua vigia e insultando a polícia com cartas e cifras enviadas para jornais. O caso continua a ser um dos mais famosos crimes não resolvidos de São Francisco.

O que diz a Lyne... Vi este filme completamente às escuras, sendo apenas induza pelo nome e pelo elenco. Jamais me passaria pela cabeça que o mesmo se baseia numa história verídica, ainda por cima, quando o caso ainda está em aberto! Zodiac mostra-nos uma história macabra, sufocante, real e que, muito sinceramente, merece toda a nossa atenção. A forma cruel como as coisas nos são expostas, fazem-nos questionar como é que o cérebro de um ser humano pode ser tão perturbado. O elenco está espetacular e a dose de ação vãi crescendo cada vez mais, até ao desfecho que me fez sentir bastante amargurada. Super recomendo!





Para veres o trailer, clica na imagem
Sinopse: Jason Bourne é um filme de ação que nos conta a história de Jason Bourne, um homem com amnésia e assassino experiente, tentando descobrir mais sobre seu passado sombrio. É a sequência de The Bourne Ultimatum, um filme de 2007.

O que diz a Lyne... A todos os fãs de Jason Bourne, peço imensa desculpa, mas eu não gostei, de todo, deste filme. Talvez por não ter acompanhado toda a série, ou mesmo por não me recordar de alguma vez ter visto a mesma, mas a verdade é que eu ia adormecendo em pleno cinema. Confesso que quando vi o seu trailer antes do filme do Tarzan começar, senti-me tentada a vê-lo, não fosse toda a adrenalina que uma pequeníssima curta-metragem nos provoca, mas este filme pareceu-me a mim ter pecado na falta de respostas que poderia responder. Não tendo quase bases nenhumas para falar da série no geral, dedicarei algum tempo para vê-la e retirar outras conclusões. Mas até lá, esta será a minha opinião. Esperemos que ela se altere para melhor!


4 comentários:

  1. Excelente post :)
    Não conhecia alguns :)

    ResponderEliminar
  2. Após tanto alarido à volta do Tarzan, fiquei extremamente decepcionado com o resultado final. Só gostei mesmo do facto de terem optado por um ângulo diferente para a história, só lamento que não tenha sido melhor. Dos restantes, adoro o "Shutter Island"! Vi-o na altura e, de facto, é daqueles que nos deixa a pensar. Agora fiquei cheio de vontade de o rever :)

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
  3. tenho imenso de voltar a ver filmes!

    ResponderEliminar