27 de novembro de 2016

BOX-OFFICE \\ 3 filmes, 3 dias, 3 sugestões

Para veres o trailer, clica na imagem
Sinopse: Simon e Robyn são casal que se casaram e mudaram recentemente. Tudo parece estar a andar para o bom caminho, até ao dia em que Simon reencontra um colega de escola, o Gordo, numa loja bastante movimentada. Sem se darem conta, um segredo que une estas duas pessoas vai-se revelando, até ao momento em que Robyn se sente bastante insegura e desconfiada ao lado do próprio marido.

O que diz a Lyne... Este é daqueles filmes que sempre que apareciam no catálogo do Popcorn, eu fitava com alguma relutância, mas deixava passar. Ontem coloquei mãos à obra e decidi assisti-lo. The Gift passa uma mensagem bastante importante, a de que independentemente dos desvios que façamos aos acontecimentos que merecemos, um dia esse peso cairá sobre nós da pior forma possível. Não vos posso adiantar muito, pois assim estragaria o fator surpresa de toda esta trama, mas adianto-vos que o Simon é das personagens mais repugnantes que possam existir. Aperceber-se-ão disso com o tempo, e muito provavelmente se recordarão de ocasiões da vossa vida que poderiam ter tomado um desfecho completamente diferente se ela fosse, igualmente, diferente. Fica a dica!



Para veres o trailer, clica na imagem
Sinopse: O confronto entre Superman e Zod em Metrópolis fez com que a população mundial se dividisse acerca da existência de extraterrestres na Terra. Enquanto muitos consideram o Superman como um novo Deus, há aqueles que consideram extremamente perigoso que haja um ser tão poderoso sem qualquer tipo de controle. Bruce Wayne é um dos que acreditam nesta segunda hipótese. Com isso, sob o manto de um Batman violento e obcecado, eles se enfrentam enquanto o mundo se pergunta que tipo de herói precisa.

O que diz a Lyne... Desconhecendo das tramas anteriores na íntegra, e apenas com alguma informação acerca do Batman, a verdade é que passei um bom bocado a ver este filme. Pode ter estado na boca do mundo durante algum tempo pelas suas falhas, mas eu achei que para passar o tempo está mais que ótimo. Em comparação com o filme que vem a seguir, este foi capaz de satisfazer os meus requisitos, deixando-me até bastante nervosa com o final, assim como muito curiosa em relação à Liga da Justiça que aí vem para o ano! Se quiserem passar um bom domingo, penso que esta seja uma ótima companhia!




Para veres o trailer, clica na imagem
Sinopse: No século XVII, William e a sua família são expulsos de Nova Inglaterra, pelo crime de heresia. Após algum tempo em busca de um sítio para ficarem, eles acabam por encontrar um pequeno terreno no meio da floresta, onde acaba por nascer o filho mais novo do casal, o Samuel. Quando a sua irmã mais velha, Thomasin, leva-o para brincar na floresta, eis que ele desaparece de forma misteriosa. A partir daqui, vários acontecimentos sobrenaturais vão afetando esta família até ao ponto em que acusam Thomasin de bruxaria.

O que diz a Lyne... Percorri toda a lista de filmes no blogue do The Ghostly Walker na secção dos de terror, na esperança de encontrar algum que me suscitasse algum interesse. Visto que The Witch estava debaixo do meu olhar há algum tempo, e após a leitura da opinião do Ricardo - porque sim, eu tenho mesmo em conta a opinião deste rapaz! -, lancei-me a esta produção na companhia da minha família. Acontece que não gostei tanto quanto estava à espera. Por muito bom que seja o argumento, a imagem, o suspense em si, a verdade é que este filme não me cativou, muito pelo contrário, à medida que o tempo ia passando, mais desanimada eu ficava pelo facto de não me sentir cativada. Apesar de tudo, deixo a vosso critério assisti-lo e tirarem as próprias conclusões. Se acontecer revê-lo para uma segunda "avaliação", talvez a minha opinião já não seja a mesma.

1 comentário:

  1. Excepto o primeiro, vi os outros dois e coloquei-os em pólos opostos. Deteste o "Batman vs Super Man" e adorei o "The Witch". Mesmo não sendo um entendido no mundo da DC, a narrativa do primeiro filme está tão má que nem actores conhecidos conseguiram salvar a coisa. Em relação ao segundo, as opiniões do público foram muito díspares, uns adoraram e outros odiaram. Infelizmente parece que te inseres na segunda categoria. Como referi na minha review, "A Bruxa" não é para qualquer pessoa, especialmente por não se tratar de um filme de terror no sentido literal. Ainda assim, continuo a achar que foi uma das melhores produções do género neste ano. Tenho imensa pena que não tenhas gostado, ainda por cima sinto-me "responsável" haha!

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar