6 de janeiro de 2017

BOOK review \\ "O Assassinato de Roger Ackroyd"

Presumo que não tenha começado este livro da melhor maneira. Não sei se na altura em que o abri simplesmente não estava com o espírito para tal, ou se o grande objetivo da autora sempre foi esse, mas tenho a dizer que O Assassinato de Roger Ackroyd desenvolve-se de uma forma bastante lenta. Nesse ponto da situação, e por muitos elogios que já tenhamos ouvido a respeito desta autora, algo em nós começa por desconfiar acerca das suas capacidades de escrita, principalmente quando se trata de uma primeira vez no mundo de Agatha Christie. Como queria bastante dar uma oportunidade à autora, e visto que me emprestaram este livro com o intuito de me convencerem de que vale a pena, deixei-o de lado por uns tempos... Volta e meia pegava nele, lia umas quantas passagens, aborrecia-me e, novamente, pousava-o na mesinha de cabeceira para eventuais necessidades de leitura... E eis que o abracei novamente, sempre naquela expectativa de finalmente me deixar envolver pela história... E não foi exatamente isso que aconteceu?


O Assassinato de Roger Ackroyd foi o primeiro livro que li da rainha do crime. Eu estava com receio de não me surpreender, mesmo quando induzia conclusões com base nos factos apresentados, mas acontece que tudo aquilo que sempre ouvi e li acerca de Agatha Christie é verdade. Esta senhora sabia como mexer com o nosso cérebro, e não me admira nada que os grandes thrillers e romances policiais busquem inpiração, única e exclusivamente, nos romances de Agatha. Para começar, eu fiquei realmente chocada com toda a história deste livro.  Suponho que a maior parte das pessoas tenha entrado em choque com o final - eu inclusive, não posso negar -, contudo, a construção de toda esta trama intrigou-me. E fiquei intrigada porque está tudo tão bem construído, que mesmo que tentemos adivinhar quem é que matou quem, Hercule Poirot não nos deixa. Sendo sempre a pergonagem principal da maior parte dos seus romances, aposto que Agatha de tudo fez para que apenas Poirot saiba das coisas como elas são, brincando assim com os nossos pensamentos e conduzindo-nos para caminhos que não esperávamos. Mesmo não tendo começado a leitura com o pé direito, insisti... E de tanto insistir, deixei-me envolver e esse vínculo perdurou por dois dias. E ainda bem que assim o foi! Se antes de tudo eu já queria conhecer o Universo Christie, agora sim estou convencida de que vale a pena o investimento...E aconselho-vos a fazerem o mesmo, se tal como eu, nunca leram algo dela!


Já conheciam este livro? Se sim, o que acharam?

2 comentários:

  1. Adoro Agatha Christie! Se gostaste desse, experimenta (caso ainda não conheças) As Dez Figuras Negras. Não é do Poirot, mas é BRUTAL! :)

    ResponderEliminar
  2. Não conheço mas parece-me mil interessante!

    ResponderEliminar