domingo, 19 de março de 2017

BEAUTY \\ Hábitos que melhoraram o aspeto do meu cabelo

Como já vos disse uma vez, o cabelo africano não exige cuidados alienígenas, como muita gente julga. Assim como qualquer tipo de cabelo, os africanos apenas têm de saber o que é que vai bem com o seu couro cabeludo, procurar pelos melhores produtos e fazer um tratamento que resulte para si. Como tal, e tendo em conta que o meu cabelo pode usufruir de qualquer gama de produtos capilares existentes, aqui venho eu para partilhar convosco algumas das dicas que tenho vindo a seguir há algum tempo. Não sei se também já vos tinha dito, mas é muito comum na comunidade africana a utilização do desfriso, um produto que alisa o nosso cabelo. Há quem perca muito cabelo como consequência, mas depois existo eu que adorando a juba que tenho, não sofro muitas perdas. E é exatamente aqui que entra o segredo para disfarçar o facto de eu utilizar desfriso: eu trato do meu cabelo tal como ele merece. Houve muitos hábitos que deixei para trás, adotando outros que resultam melhor. 
A começar pelo enxague. Durante muito tempo, era comum eu utilizar a toalha para secar o cabelo, ou mesmo esticá-lo, mas desde o dia em que me fiz empregar de uma t-shirt de algodão para o efeito, que os meus fios capilares deixaram de criar aquele efeito frisado, muito comum quando eles ganham aquele aspeto eletrizado. Abandonei, de igual forma, o secador, e desde então que o meu cabelo anda menos sensível. Contudo, nada disto seria possível sem uma boa máscara. De momento, não tenho preferências, contabilizando o facto de que sempre que a máscara atual termina, a minha mãe compra uma outra para experimento. Posso adiantar-vos que de uns meses para cá, temos feito uso de uma máscara com base de alho, que após trinta minutos de molho, deixa o cabelo super leve e suave. Tem sido uma maravilha aplicá-lo!

O shampoo é, também,  um elemento bastante significativo para o cuidado do cabelo. Existem uns quantos que na sua fórmula contêm sal, e é exatamente esse sal que deixa os fios capilares muito ressequidos. Desde que comecei a utilizar shampoos sem esse ingrediente, que o meu cabelo ganhou um outro aspeto com o passar do tempo. Agora a parte mais polémica, "Porque é que vocês utilizam milhares de cremes para o cabelo?" - porque ele precisa, ora essa. Existe aquela ideia de que o cabelo africano é muito mais resistente que os de raça branca, mas é aí que reside o equívoco: a verdade é que se passa completamente o contrário. O nosso cabelo é muito mais frágil, daí aquele enigma do porquê de ele "nunca" crescer. Crescer ele cresce, o problema é que, por agir como uma esponja, absorvendo tudo quanto é humidade, a tendência é ele encolher. Simples. A forte utilização de hidratantes ajuda a que a nossa juba não se parta com facilidade, para além de nos auxiliar na hora de a pentear. Penso que o mesmo se passe com qualquer tipo de cabelo: sem hidratação, esta que podemos e devemos obter de uma máscara, de um condicionador ou creme, não há cabelo que consiga resistir por muito tempo. A experiência fala por si!
Os óleos, estes que quase toda a gente utiliza, seja ela negra ou não. A Garnier, por exemplo, tem diversas gamas, mas se quiserem, sempre podem apostar numa outra marca mais barata. Referi a Garnier por ela ter um óleo de argão que eu costumava utilizar e que fazia lá os seus milagres. É dos poucos que me deixa o cabelo super leve, avaliando as origens da minha juba. Outra dica que vos posso dar é alimentarem-se bem, e beberem água. Sim, isso mesmo. Não pensem que o vosso cabelo nasce e cresce do nada, sem necessitar de nutrientes. Muitos aspetos do nosso corpo só assim o são por causa dos alimentos que lhe damos. Se a nossa alimentação não for a mais correta, a probabilidade do nosso cabelo não se desenvolver é grande. Tal como os rins, o fígado, e a própria pele, o cabelo é um dos muitos outros órgãos que o nosso corpo utiliza como combustível para funcionar. Para além de nos proteger o couro cabeludo, quem é que não gosta de ter um belo de um cabelo? Todos, presumo. 

Falemos agora de amaciadores? Existe uma técnica que se chama co-wash e que consiste na "lavagem" do cabelo, mas apenas com amaciador. E isto porquê? Para além de irmos mantendo o cabelo sempre limpo, a frequente utilização do shampoo acaba por retirar do cabelo os seus óleos naturais, daí que se mimarmos os nossos fios de dois em dois dias com o amaciador e, quando mesmo necessário, com o shampoo, evitamos que o couro fique sujo, da mesma maneira que o vamos hidratando. Durante o verão passado, coloquei esta técnica em ação, e tenho a dizer-vos que foi a época em que mais vezes me vi com um cabelo saudável, bonito e bem tratado. Para além disso, eu fazia a lavagem com a água fria, ou perto disso, o que muito provavelmente também melhorou a situação capilar do momento. Só coisas boas! Lavar o cabelo com água tépida é o melhor a se fazer! Algo para nunca esquecer!


Para além destes hábitos, existe mais algum que vocês sigam para tratarem do vosso cabelo?

Sem comentários:

Enviar um comentário