sexta-feira, 23 de junho de 2017

BOOKS \\ Métodos que me fazem gostar, ainda mais, de ler

Ler nunca é demais e, a cada livro, parece que nos prendemos ainda mais ao vício de comprar, ter em casa, explorar, criar, um loop constante, mas em prol da nossa saúde. No outro dia, enquanto deambulava pelo Goodreads, lembrei-me de que existem certas coisas que eu aplico à minha vida e que só me trazem benefícios, mas neste caso, o mérito recai sobre os livros. Essas "coisas" são pequenos rituais que tenho antes e depois de ler um livro e que, consequentemente, alimentam esta minha paixão pela literatura, de modo a que já não me imagino sem ela. São rituais breves, mas que no entanto, dominam por completo!

Dentro dos rituais que considero mais importantes, desconhecer da sinopse é uma delas. Não foi algo que tenha dito, "Agora vou deixar de ler as sinopses dos livros!", mas já há algum tempo que o deixei de fazer, o que, muito sinceramente, só tem vindo a contribuir para que a leitura de um certo livro seja ainda melhor. É certo de que eu não me lanço diretamente para uma história sem conhecer, pelo menos, o seu contexto, contudo, acho que quando nos atiramos de cabeça a algo, sem saber o seu fim, a viagem acaba por ser muito mais prazerosa, cuidada e que nos permite prestar atenção aos mais ínfimos detalhes!

Pode parecer contraditório, mas no lugar das sinopses, eu rodeio-me de pessoas que falam acerca de livros, mas tendo sempre o cuidado de não receber spoilers gratuitos. Quando preciso de nomes novos, autores novos, contextos novos, tendo a embrenhar-me na comunidade do booktube, correndo atrás daquilo de que preciso, através dos canais que sigo afincadamente, e dos quais sou bastante fã. De uma forma em geral, quase todas estas pessoas não dão spoilers, reduzindo a famosa sinopse pela sua própria opinião, o que para mim conta muito mais! Acredito que o que nos leva a adotar certos hábitos e maneiras de encarar o mundo passa por atentar a experiência de vida dos outros, inspirando-nos de alguma forma.

BOOKS


Um detalhe que deveria servir como regra, seja em que circunstância for, passa por lermos por vontade própria e nunca por obrigação. Nunca me hei de cansar de dizer isto, mas é a pura das verdades! Se há razão pela qual a maior parte das pessoas não gosta de ler é porque o têm de fazer obrigatoriamente na escola e porque, infelizmente, nem todos estão rodeados de amigos e familiares que incitem, de maneira saudável, o gosto pela leitura. Eu falo por mim que, geralmente, quando me sinto obrigada a fazer seja lá o que for, o meu pico de vontade desce de forma absurda, influenciando a minha produtividade aquando de um afazer. Quando pego num livro, faço-o sabendo de que tenho vontade para tal, o sangue a ferver e a pedinchar por isso, os olhos a brilharem porque terão a oportunidade de explorar novos enredos! Ler é fascinante, um exercício super completo, daí ter de ser genuíno!

O que eu também considero genuíno é associar os momentos de leitura com o ambiente em redor. Recordo-me de quando estava a ler "Harry Potter", o comum era fazer-me acompanhar de uma chávena de chá - como sempre e em qualquer momento -, pôr jazz como música de fundo e descortinar toda a narrativa que conseguia. Agora, sempre que oiço as músicas que costumava colocar nesses meus momentos, a mente automaticamente conduz-me para um lugar confortável, onde só lá vivem as personagens e tramas de "Harry Potter". E quando menciono esta saga, falo de qualquer outro livro cujo algum ritual foi elaborado antes, durante e depois. É só bom sentir o coração a aquecer e não há nada que substitua isso!

Por último, e não menos importante, o que estou a fazer neste momento: falar de livros, seja de que maneira for. No blogue, com os amigos, familiares, etc., conversar sobre literatura, explorar aquilo que os outros pensam e aprender com eles, há coisa melhor? Eu fico deveras entusiasmada quando a notificação que recebo, tanto no feed do blogger, quanto noutra plataforma, é acerca de livros! É mesmo uma loucura minha, um vício ao qual já me rendi e graças ao qual me tenho tornado numa pessoa melhor! Ler nunca é demais, sabiam? ♥

E vocês, têm algum hábito ou ritual que sintam que contribui para o vosso gosto para com a leitura? Estou curiosa para saber!

3 comentários:

  1. Eu sou o contrário, Eu nunca leio um livro sem ler a sinopse primeiro. Gosto de saber do que o livro se trata :).
    Eu não conheço muitos youtubers de livros, quais me recomendas?
    Concordo com esse conselho de não ler por obrigação, é a pior coisa que se pode fazer, mata logo o gosto pela leitura.
    Bem alguns dos meus hábitos, para além dos que já referi... só leio um livro de cada vez ( não consigo ler dois ao mesmo tempo, confundo as narrativas) e leio sempre livros antes de ver os respetivos filmes.
    Gostei muito do post:).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  2. Olá! Eu tenho um péssimo hábito de espreitar o final de um livro que adoro antes de começar a le-lo. A curiosidade é muito... Quero saber se nenhuma das minhas personagens favoritas morre. Claro que também leio a sinopse primeiro e gosto muito quando os escritores colocam uma pequena introdução explicando os pontos centrais da história. Se tiver glossário e notas também leio. Sou uma leitora muito exigente. Não são todos os livros que me fascinam.
    Adorei o post :D
    Sara Jesus
    Blog: Desabafos a Fernando Pessoa

    ResponderEliminar
  3. Eu tenho de ler sempre a sinopse se não não consigo ler o livro.
    Beijinhos grandes!

    https://bloomblogue.blogspot.pt

    ResponderEliminar