11 de julho de 2017

BOOK review \\ "O Livro do Hygge", Meik Wiking

Hygge

Há muito que não pegava num livro e o devorava em menos de 48h. Não sei se essa rapidez foi movida pela vontade e a curiosidade de o ler, ou se a sua construção física facilitou nesse aspeto, contudo, soube-me pela vida rematar algumas descobertas feitas de mim mesma com um livro que trata de pequenas coisas que podemos fazer para melhorarmos a nossa qualidade de vida, plantando a felicidade como consequência dos nossos atos. Já ouviram muito falar desta obra, aposto que sim, mas aqui estou apenas para corroborar com muitas outras boas opiniões, deixando as certezas em pratos limpos: este livro é uma mais-valia, acreditem.

Não o abordem na esperança de receberem as respostas para os vossos problemas. Talvez seja de mim e da minha situação espiritual, mas acredito que o modo de viver segundo o hygge tem de ser explorado com a delicadeza certa, a vontade balanceada e a cabeça no lugar. Por muito simples que as mensagens sejam, se vocês estiverem mal resolvidos, encararão as palavras de Meik Wiking como uma ofensa, uma brincadeira que ele decidiu iniciar com as cabeças das pessoas. Por serem ensinamentos simples e, no entanto, difíceis de implementar, é que devem ser levados a sério, quando a nossa mente está virada para tal. O hygge, segundo ele e os dinamarqueses em geral, são as coisas simples, o viver-se no momento, a partilha de emoções genuínas com os nossos. É o toque numa mesa de madeira antiga, o crepitar das chamas de uma lareira, o flamejar das velas, o cheiro do nosso chá predileto, a trama do nosso livro favorito. É sabermos valorizar, ainda mais, os aspetos mais pacatos do nosso quotidiano e não nos relacionarmos com o materialismo e o consumismo.

Hygge

"O hygge é fazer uma pausa na vida de um adulto empreendedor e stressado. Descontraia. Um bocadinho que seja. O hygge é sentir felicidade com prazeres simples e saber que vai correr tudo bem."
Ao longo da leitura, descobri que me faço acompanhar de mais momentos hygge do que esperado, apenas não tinha como traduzi-los em palavras. Muito me esforço para tentar relatar aquilo que me faz sentir aconchegada após um café com os amigos, uma almoçarada, uma leitura estonteante, e agora que fui presenteada com a expressão correta, um tanto ou quanto paradoxal na hora de se ler, ser-me-á muito mais fácil lutar por uma vida pautada de uns quantos hyggestund (=momentos hygge).

Este livro é belo pelas suas palavras, verdadeiro nas suas mensagens e estratégico pela maneira como nos apresentam registos fotográficos que nos acaloram o coração e nos acalmam a mente - até o odor destas 288 páginas é saudável para o nosso espírito. Pode ser de leitura rápida por consistir num núcleo mais técnico, contudo, é como que um manual de instruções para quando nos sentirmos perdidos dentro de nós, com falta de imaginação, ou mesmo quando simplesmente queremos recordar alguns ensinamentos. Valeu a pena ter aguardado pelo momento adequado e explorá-lo tal como ele merece!

Já leram esta delícia de livro? O que acharam?

4 comentários:

  1. Ainda não li o livro ( não tive oportunidade de o comprar, os meus pais dizem que já comprei muitos e que me matam se comprar mais um xD, pelo que tenho lido da biblioteca municipal), mas já o tive na mão e li um pouco, e com concordo contigo, é mesmo uma leitura deliciosa. Assim que tiver oportunidade, tenho mesmo que o ler :).
    Por incrível que pareça, também constatei o mesmo que tu, tenho mais momentos hygge do que aqueles que pensava, tal como o convívio com amigos, um bom cafézinho ao mesmo tempo que leio, um chocolate... É engraçado como as coisas mais simples da vida são as que têm mais beleza :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É livro que acrescenta bastante à nossa alma!
      E sim, a vida é muito melhor quando pautada de momentos simples e, ainda assim, que contribuam para o nosso bem-estar!
      Beijinhos!

      Eliminar
  2. Ainda não li o livro, mas quero muito fazê-lo desde o início - e as vossas boas críticas só alimentam a minha vontade, mais e mais!
    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Feliz me encontro por saber que a minha opinião suscitou em ti a vontade de ler este livro!
      Beijinhos!

      Eliminar